Categorias
Contabilidade na crise Coronavírus Recessão econômica

Recessão econômica: como o seu contador pode te ajudar em tempos de crise?

Entenda o porque esse profissional é tão importante

Vivemos um período instável devido a pandemia causada pelo Covid-19.

Muitos municípios decretaram o fechamento de empresas e a restrição à circulação das pessoas. São medidas necessárias, mas não podemos negar o fato de que elas podem trazer um quadro de recessão econômica para o país.

Nesse sentido. as Micro e Pequenas Empresas sofrem mais, tendo em vista que geralmente não conseguem criar uma reserva necessária para passar por momentos como esse.

Agora mais do que nunca você precisa de respostas rápidas, de um atendimento mais próximo e robusto, que consiga te entregar mais do que emissão de guia, notas e outras coisas que as contabilidades on-line não conseguem fazer.

Por isso, o artigo de hoje vai te mostrar como que o seu contador pode te ajudar em tempos de crise. Vamos nessa?

Análise do cenário econômico

Os setores da economia são atingidos de maneira diferente em casos de crise e uma possível recessão econômica, como é o cenário atual causado pela pandemia de coronavírus.

Assim como a entrada na recessão, a saída também varia de acordo com cada segmento. Portanto, o seu contador pode te ajudar a fazer esse prognóstico e entender a melhor hora para cortar gastos e a hora de voltar a investir. Conte com ele para fazer a gestão estratégica da sua empresa.

Reforço nos números para entender a recessão econômica

Um dos sintomas da recessão é a diminuição de crédito. Mesmo com as propostas do Governo para manter a saúde financeira das empresas, conseguir crédito será uma tarefa difícil. Sendo assim, uma das alternativas é rever a política de preços e processos de fabricação, com o objetivo de frear a saída de recursos do seu caixa.

Sendo assim, com o cálculo do ponto de equilíbrio do seu negócio, o seu contador poderá te auxiliar a entender como a crise está afetando sua empresa e sugerir mudanças pontuais.

Evitar multas desnecessária

As obrigações acessórias e os tributos têm data certa para serem entregues e pagas. Nesse sentido, o seu contador é peça fundamental para deixar tudo em dia e garantir que as informações estão todas corretas.

Já que falamos de tributos. Vamos entender como o contador pode ajudar nesse quesito? Faremos disso no próximo tópico.

Melhorar a gestão tributária

A carga tributária brasileira é excessivamente alta. Portanto, pagar menos impostos chega a ser uma questão de sobrevivência, principalmente para as Micro e Pequenas Empresas (MPEs).

Sendo assim o seu contador pode te ajudar a se planejar melhor e reduzir a quantidade de impostos a serem pagos. Como isso é possível? Com uma gestão tributária eficiente. Claro que, para isso, fazer a escolha do regime tributário certo é fundamental. Esse é o tema do nosso próximo tópico. Vamos nessa?

Sugerir o melhor regime tributário

Esse talvez seja o principal benefício que o seu contador pode te oferecer. Isso porque é comum o empreendedor pensar que um sistema mais simples é o melhor. Porém, ocorre que estes regimes não têm uma série de compensações fiscais, o que acaba impactando mais nos tributos pagos pela empresa.

Portanto, escolher o regime tributário certo para o seu negócio é fundamental. Portanto, converse com o seu contador, analise as possibilidades e decida se é hora de mudar ou não.

Controlar o fluxo de caixa para combater a recessão econômica

O fluxo de caixa é um dos pilares fundamentais quando pensamos na estabilidade financeira do seu negócio. Além disso, é uma importante ferramenta de organização que permite que você tenha mais controle dos seus gastos. 

É por oferecer tantas facilidades, estando ligado diretamente à gestão dos seus processos financeiros, que esse mecanismo pode ser uma das chaves para prevenir perdas e facilite os seus processos em tempos de recessão econômica.

Como vimos, o seu contador é fundamental para manter a saúde financeira do seu negócio e te ajudar a se prevenir em caso de uma recessão econômica. Em igual medida, nos colocamos ao lado dos Escritórios de Contabilidade, oferecendo todo apoio, conhecimento e tecnologia para que eles também possam enfrentar esse momento difícil da melhor maneira.

Fonte: Mastermaq

Categorias
Contabilidade na crise Coronavírus MPE

Caixa disponibiliza linha de financiamento de folha de pagamento para micro e pequenas empresas

Poderão aderir à modalidade as empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões

As micro e pequenas empresas poderão buscar junto à Caixa Econômica Federal (CEF) nova linha de crédito para colocar a sua folha de pagamento em dia. O financiamento poderá ser pago em 36 meses (carência de 6 meses e 30 parcelas), e taxa de juros de 3,75% a.a. Poderão aderir à modalidade as empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões.

“A Caixa está ao lado das micro e pequenas empresas. É nossa missão ajudá-las neste momento difícil, criando linhas de financiamento, diminuindo taxas de juros, oferecendo pausa nos empréstimos. Faremos o que for possível para garantir a empregabilidade dos trabalhadores e as empresas vivas”, ponderou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

A medida faz parte do pacote contra os efeitos do novo coronavírus (Covid-19). Na semana passada, foram anunciados R$ 111 bilhões em crédito para pessoa física e jurídica, hospitais filantrópicos e setores habitacional e agrícola.

A CEF também prorrogou a pausa dos financiamentos de 60 para 90 dias, reduziu taxas de juros, anunciou financiamento a estados e municípios e suspensão do recolhimento do FGTS. Deste montante, a Caixa aportou novos recursos para capital de giro (R$ 60 bilhões) e compra de carteiras (R$ 40 bilhões).

Nova linha de crédito MPE

A linha de crédito emergencial faz parte das medidas anunciadas pelo Governo Federal contra os efeitos do novo coronavírus. Para contratar, basta a micro e pequena empresa ter condições de crédito em dia e folha de pagamento com a instituição financeira. Novos clientes que trouxerem a folha de pagamento para a Instituição também poderão utilizar a linha de crédito.

Segundo as regras anunciadas pelo Banco Central, o financiamento da folha de pagamento das empresas será limitado a dois salários mínimos (até R$ 2.090,00) por empregado, permanecendo o restante, se houver, a cargo da empresa.

Os recursos serão depositados diretamente na conta dos trabalhadores. A empresa que tomar o financiamento não poderá demitir, por dois meses, os empregados com salários financiados. Para solicitar a linha basta acessar o site e realizar o pré-cadastro.

Outra medida anunciada para as micro e pequenas empresas é a possibilidade de pausa por até 90 dias ao cliente PJ que tiver o Giro CAIXA Fácil e Crédito Especial Empresa. A solicitação pode ser realizada por meio do portal da Caixa.

Fonte: Jornal Opção